3 º Trimestre de 2019 - “Meus pequeninos irmãos”: servindo aos necessitado
Comentário da Lição 04 - Misericórdia e justiça em Salmos e Provérbios


27 usuários online   
Segunda-feira, 22/7/2019

“Faça alguma coisa, Deus!”

Fonte: A | A | A
Comentário por Gerson Benedito Prado envie para um amigo | versão para impressão
Muitos cânticos do livro de Salmos refletem a vontade divina para que seu povo se preocupe em ter julgamento com justiça a favor dos pobres e aflitos. Especificamente essa orientação é apresentada no Salmo 82. Mas o povo reproduziu em sua cultura e procederes a assimilação dos hábitos e modelos das nações vizinhas, trocando a instrução divina pelos costumes da influência dos maus hábitos de injustiça e opressão dos desfavorecidos e da troca da honestidade e do direito pelos favores comprados da corrupção e do egoísmo.

O Salmo 82 favorece uma resposta a situação de defesa dos próprios interesses dos juízes e dos poderosos. Deus se interpõe como o Juiz de todos os povos e dos próprios juízes, declarando que eles, como os sacerdotes, eram seus subordinados e representantes, portanto, sujeitos a seguirem o Seu modelo de julgamento.

Todos se preocupam e tem interesse de que seja interrompida e, se possível, extinta a injustiça. Mas há conhecimento de que enquanto imperar a influência do pecado, o egoismo prevalecerá entre os seres humanos e, portanto, somente se Deus agir e intervir nos litígios entre pobres e necessitados e os senhores e governantes, interrompendo as injustiças. O apelo é o reconhecimento que Deus é o Juiz supremo, o único que pode introduzir discernimento e sabedoria nas pessoas, sejam elas oprimidos e fracos ou opressores e dominantes nos conceitos humanos.

O Salmo 82 reforça o conhecimento de apenas Deus é Juiz Supremo e o único que pode equilibrar os resultados da disputa pobres e ricos, aflitos e seguros, desfavorecidos e ricos, transformando-os todos em cidadãos de mesmos direitos e reconhecimentos, filhos do mesmo Criador e Pai e herdeiros do Rei dos reis.

Pense: “Perante os mundos não caídos, e o universo celeste, terá o mundo de dar contas ao Juiz de toda a Terra, ao mesmo que eles condenaram e crucificaram. Que dia de juízo será ele! … Seus atos aparecerão diante deles em seu verdadeiro caráter”. (EGW, TM, p. 132.2).

Desafio: Compreender que não se importar com a injustiça aos oprimidos é ser juiz iníquo e corrupto.



Coloque o seu comentário abaixo. Participe dando a sua contribuição para esse nosso ambiente de estudo. Você é parte dele! Distribua as bênçãos que Deus lhe confiou, e Ele as multiplicará em sua vida e na dos outros também!

divulgue o site aos seus seguidores


Referência:



Se você aprecia este ambiente, divulgue o endereço em sua igreja e envie este comentário para um amigo


Nome:
igreja/cidade:
E-mail:
Comentário:

Comentário por: Gerson Benedito Prado
Especialista em Gestão do Negócio - ELETROBRÁS e Finanças Corporativas Internacionais; Professor de Administração, Economia, Empreendedorismo e Gestão de Negócios; Economista; Auditor; Analista de Sistemas. Autor de artigos sobre Prospecção de Cenários Público-Econômicos.
menu de navegação
 


Ainda não foram publicadas atividades nesta semana.

Culto Divino ao vivo (sexta 20h e sábado 9h)
Projeto que financia centenas de Obreiros Bíblicos na janela 10-40!!!

Livro de autoria do Pr. Albino Marks sobre a visão bíblica da origem do Universo. VALE A PENA LER!!!



AR-Alta Resolução BR-Baixa Resolução
Video de até 3 min para introduzir o estudo da lição na igreja
use o botão direito do mouse e escolha salvar destino como ou salvar link como

 





 
Receba os comentários diariamente no seu e-mail.

Clique e cadastre-se

 
Lições Anteriores
Desde 2002


 

Veja os comentários das outras lições

Adultos
Adolescentes
Jovens

© Escola no Ar 2001-2008 • Todos os direitos reservados
Coordenação › Wanderley GazetaWebmater › Rodrigo Matias
UNASP Engenheiro Coelho